ERVAS E ESPECIARIAS: COMO PODEM AJUDAR NA SAÚDE?

Quando se fala da preparação de pratos bem elaborados e deliciosos, logo vem à nossa mente a adição de ervas e especiarias. Pois é, elas não só adicionam textura e cor aos alimentos como também podem trazer novos sabores quando colocadas em diferentes combinações. Bom, que as ervas e as especiarias possuem um poder incrível de deixar qualquer alimento mais saboroso não há dúvidas, mas em que outros aspectos poderíamos nos beneficiar desses ingredientes tão populares? A seguir, conheceremos um pouco mais sobre as evas e especiarias, continue lendo.

 

O QUE SÃO ERVAS E ESPECIARIAS?

Primeiro de tudo precisamos conhecer as diferenças existentes entre ervas e especiarias, visto que, por vezes, muito se confunde umas com as outras. A diferença básica entre as duas se dá pela parte da planta da qual elas são retiradas. As ervas geralmente são obtidas de partes verdes da planta, isto é, das folhas. Bons exemplos incluem salsa, coentro e orégano. As especiarias, por sua vez, são procedentes de partes distintas das plantas, tais como raíses, cascas, caules, sementes e bulbos. Alguns exemplos de especiarias incluem canela, cúrcuma e cravo-da-índia. Abaixo, uma lista com diversas ervas e especiarias:

 

COMO ERVAS E ESPECIARIAS PODEM AJUDAR EM NOSSA SAÚDE?

Ervas e especiarias, em geral, têm altos teores de antioxidantes, por isso podem ser úteis na prevenção de várias condições, como cânceres e doenças inflamatórias, cardiovasculares e neurodegenerativas. Só para se ter melhor noção, pegando o orégano como exemplo, essa erva tem efeito antioxidante 42 vezes maior do que as maçãs, 30 vezes maior do que as batatas, 12 vezes maior do que as laranjas e 4 vezes maior do que o mirtilo (famoso blueberry). Ervas e especiarias também oferecem óleos essenciais - esses podem ser úteis no tratamento de doenças, já que possuem efeitos farmacológicos. 

 

ALGUMAS DAS MAIS FAMOSAS ERVAS E ESPECIARIAS

Cúrcuma

Principal ingrediente do tradicional tempero indiano curry, se destaca muito pelo seu elevado poder anti-inflamatório e possivelmente é o condimento mais poderoso do planeta se tratando de efeitos terapêuticos. Tantas são as suas propriedades curativas que atualmente existem mais de dez mil artigos revisados e publicados provando os seus benefícios e, especialmente, os benefícios de um de seus principais componentes – a curcumina. Para saber mais sobre essa fantástica especiaria, leia Cúrcuma: fatos nutricionais e benefícios.

Canela

A canela tem sido utilizado medicinalmente em todo o mundo há milhares de anos. Essa especiaria é nativa do Caribe, América do Sul e Sudeste Asiático, sendo produzida principalmente em regiões como Sri Lanka, Caribe, Madagascar e em países como Índia e Brasil. Assim como a cúrcuma, canela também é um poderoso aliado no cambate a várias doenças, isso sem mencionar o seu sabor incrível e naturalmente adocicado que deixa qualquer receita com aquele gostinho especial.

De acordo com pesquisadores, das vinte e seis mais populares ervas e especiarias medicinais do mundo a canela é uma das que mais oferece antioxidantes. Ela é obtida da casca da árvore Cinnamomum. Essa casca contém vários compostos – como cinamaldeído, ácido cinâmico e cinamato –, os quais são responsáveis por suas propriedades curativas. Saiba mais em Canela: fatos nutricionais e benefícios.

Orégano

O orégano, também conhecido como oregão, é uma erva perene vastamente utilizada na culinária do mediterrâneo. Seu nome tem origem grega e significa "alegria da montanha". Na Roma antiga era considerada planta portadora de felicidade e paz, tendo sido introduzida na Inglaterra pelos romanos. É uma erva fantástica, pois além de aromatizar e saborizar diversos tipos de pratos e receitas ainda é muito útil para fins medicinais.

Possui um alto poder antioxidante, maior até mesmo do que certas frutas e vegetais. Para uso terapêutico pode ser aproveitado como analgésico, digestivo, antibacteriano, antifúngico e antiviral. Um outro uso muito interessante dessa erva é na aromaterapia, em casos de coqueluches, rinites ou outras doenças respiratórias. Acompanhe também Orégano: fatos nutricionais e benefícios.

Cravo-da-índia

Cravo-da-índia (Syzygium aromaticum) é uma das especiarias mais amadas e bem utilizadas em todo o mundo. Seu aroma doce e sabor picante oferecem a diversas receitas um toque especial. A história nos mostra que o cravo foi utilizado pelos chineses por mais de dois mil anos como fragrância e tempero e, posteriormente (centenas de anos depois), atingiu o cenário internacional da saúde, onde permanece até hoje.

Além de sabor e fragância, cravos também são carregados de vitaminas, minerais e outros nutrientes importantes. O componente de grande destaque do óleo do cravo se chama eugenol. Esse componente apresenta uma grande variedade de propriedades, principalmente anti-inflamatórias. Saiba muito mais sobre os benefícios dessa famosa especiaria em Cravo-da-índia: fatos nutricionais e benefícios.

Tomilho

Tomilho é uma planta originária da Europa, mais especificamente das regiões em torno do Mediterrâneo. É muito empregado como erva medicinal e vastamente utilizado como ingrediente para adicionar mais sabor a diversos pratos e receitas. Os compostos fenólicos timol e carvacrol são os principais compostos dos extratos de tomilho. Tomilho possui propriedades antimicrobianas, sendo bastante conhecido como antiséptico e expectorante. Além disso, atua na inibição da peroxidação lipídica.

Sálvia

Originária do Sul da Europa, existem cerca de mil espécies de sálvia (as quais têm sido utilizadas de muitas formas), dentre as quais se destaca a Salvia officinalis, por sua ação antioxidante. O principal composto responsável pela atividade antioxidante da sálvia é o ácido caféico. Os outros componentes ativos (especialmente das espécies Salvia officinalis) são os diterpenos, o ácido carnósico e o derivados carnosol. Pesquisas têm demonstrado que o óleo essencial de sálvia pode melhorar a memória. Além disso, ele tem se mostrado promissor no tratamento do mal de Alzheimer.

Alecrim

Originário da Europa, seu nome Rosmarinus vem do latim e significa "orvalho que vem do mar", isso por causa das flores azuladas da planta, as quais inundam as praias do Mediterrâneo lembrando o orvalho. A atividade antioxidante dos extratos de alecrim é atribuída, principalmente, à presença de compostos fenólicos voláteis e não voláteis.

O alecrim tem demonstrado grande potencial antioxidante em vários estudos que visam a sua aplicação em diversos produtos susceptíveis à oxidação, tais como maioneses, salsichas e diferentes tipos de carnes.

Manjericão

A família Lamiaceae possui cerca de 200 gêneros e aproximadamente 3.500 espécies. Dentre as principais espécies dessa planta está o manjericão (Ocimum basilicum L.), também denominado de alfavaca, alfavaca-cheirosa, basílico ou manjericão comum.

Essa especiaria foi amplamente plantada após a vinda de imigrantes italianos para o Brasil, sendo utilizada para temperar massas – em forma de folhas secas inteiras ou moídas – e ainda para a produção de óleos essenciais. A ingestão dos compostos aromáticos do manjericão pode ajudar a prevenir a peroxidação lipídica, que está associada a condições como câncer, envelhecimento precoce, aterosclerose e diabetes.


SAIBA MAIS

Acompanhe também nossos artigos sobre cominho, cardamomo e gengibre.


⇒OBSERVAÇÃO

Enquanto que ervas e especiarias podem, de fato, ajudar em diversas condições e doenças, é sempre importante mantermos em mente de que se tratam de ingredientes com propriedades farmacológicas. Antes mesmo de usá-las como um medicamento natural é necessário um olhar crítico aos fatores em nosso estilo de vida que podem estar mitigando nossa saúde em primeiro lugar. Por exemplo, não seria legal uma abordagem onde você usa ervas e especiarias para abafar os efeitos de uma alimentação inflamatória ou de um estilo de vida altamente gerador de dano oxidativo. O ideal é sempre primeiramente fazer o básico, o que nesses casos significaria adotar uma alimentação saudável em geral e um estilo de vida que não gere tanto dano oxidativo.


 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Ervas e especiarias, além de adicionarem mais sabor aos alimentos, oferecem alta carga de antioxidantes e também óleos essenciais, podendo ser muito úteis à saúde em termos de prevenção ou tratamento de doenças.


Referências:

 

Voltar