AÇAÍ: UMA RIQUEZA DA AMAZÔNIA

O açaí, fruto do açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.), espécie nativa das Américas Central e do Sul considerada a palmeira mais produtiva da região amazônica, é um fruto exótico, consumido como alimento básico nessa região do Brasil. Nos últimos anos, essa miúda drupa roxa escura, parecida com uma mistura de uva com mirtilo (blueberry), ganhou atenção internacional devido às suas propriedades potencialmente benéficas relacionadas a sua capacidade antioxidante e sua composição fitoquímica [1, 2]. Açaí tem uma forma globosa, pesa em média 1,5 g e mede de 1 a 2 cm de diâmetro. A seguir, você vai ver um pouco mais sobre os benefícios dessa pequena riqueza do nosso país.

 

COMPOSIÇÃO DO AÇAÍ

De acordo com a tabela brasileira de composição de alimentos TACO [3], a polpa do açaí congelada tem 88,7% de umidade (teor de água) e apresenta 0,8 g de proteína, 3,9 g de gorduras, 6,2 g de carboidratos e 2,6 g de fibras. Além disso, 35 mg de cálcio, 17 mg de magnésio, 6,16 mg de manganês, 16 mg de fósforo, 0,4 mg de ferro, 5 mg de sódio e 124 mg de potássio. Já a polpa de açaí liofilizada, análises [4] mostratram que 100 g apresenta 8,13 g de proteína e 40,75 g de gordura, além de 330 mg de cálcio, 124,4 mg de magnésio, 10,71 mg de manganês, 54,5 mg de fósforo, 4,5 mg de ferro, 28,5 mg de sódio e 900 mg de potássio. Estudos indicam, ainda, que o açaí contém compostos polifenólicos, principalmente antocianinas [5, 6, 7, 8, 9], que podem ser muito benéficas à saúde.

 

AÇAÍ E SAÚDE

Um dos principais prós do açaí para a saúde é sua atividade antioxidante. As antocianinas em sua composição, por exemplo, têm potencial de atuar otimizando a proteção contra inúmeras doenças associadas ao estresse oxidativo, especialmente as cardiovasculares e as neurodegenerativas [10]. Alguns dos outros componentes que contribuem para a atividade antioxidante atribuída ao açaí incluem ácido ferúlico, epicatequina, ácido gálico, catequina, ácido elágico, ácido vanílico [11]. Estudos relataram que o açaí apresentou maior poder antioxidante do que outros frutos ricos em antocianinas, como cranberry (oxicoco), amora e mirtilo [12].

O estresse oxidativo é um fenômeno causado por um desequilíbrio entre a produção e o acúmulo de espécies reativas de oxigênio (ROS) nas células e tecidos e a capacidade do sistema biológico de desintoxicar esses produtos [13]. O açaí também é fonte de gorduras naturais, com predominância de ácido oleico (mais da metade do seu total de gorduras), o mesmo encontrado em abudância no azeite de oliva extravirgem.


⇒OBSERVAÇÃO

Ao adquirir sua polpa de açaí congelada ou seu açaí liofilizado, certifique-se na embalagem de que o produto não contenha açúcares adicionados, adoçantes artificiais, óleo vegetal (óleo de semente) e aditivos artificiais.

 

ALGUNS ESTUDOS FEITOS COM AÇAÍ

Um estudo publicado no Nutrition Journal, com a participação de 10 adultos com excesso de peso que consumiram 100 g de polpa de açaí duas vezes ao dia por um mês, observou reduções nos níveis de glicemia e insulina de jejum. Em um estudo de 2016, conduzido com 35 mulheres saudáveis, pesquisadores notaram que depois da ingestão de 200 g de polpa de açaí durante quatro semanas houve aumentos da atividade da catalase e da capacidade antioxidante total, e redução da produção de ROS.

Um estudo randomizado, publicado na Clinical Nutrition, dividiu indivíduos com excesso de peso e dislipdemia em dois grupos que realizaram uma dieta hipoenergética, sendo que um grupo (30 indivíduos) recebeu essa dieta associada a polpa de açaí e o outro (39 indivíduos) associada a um placebo por 60 dias. Os autores concluíram que a adição de açaí na dieta reduziu o estresse oxidativo e melhorou a inflamação dos participantes.

Em estudo publicado na European Journal of Nutrition, em 2020, foi observado aumento da capacidade antioxidante e diminuição de peroxidação lipídica em ciclistas masculinos após intervenção com 400 g por dia de polpa de açaí durante 15 dias. Também foram notadas reduções significativas do lactato sanguíneo durante o esforço e aumento do limiar anaeróbico, o que, de acordo com autores, sugere uma melhora geral na capacidade aeróbica dos ciclistas.

Em outro estudo, trinta adultos saudáveis foram randomizados em dois grupos, onde um recebeu 200 ml/dia de suco de açaí e o outro a mesma quantidade diária de suco de juçara, ambos por quatro semanas. Após esse período, os dois grupos obtiveram benefícios. Especificamente no grupo do suco de açaí, foram constatados aumentos significativos da capacidade antioxidante total, da catalase e da glutationa peroxidase, além de redução do índice de estresse oxidativo e aumento das concentrações de HDL.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O açaí é um fruto nativo das Américas Central e do Sul que pode ser uma excelente adição na alimentação, já que providencia minerais, fibras e gorduras naturais, e é uma fonte considerável de polifenóis (mais notadamente antocianinas) que ajudam na proteção contra o estresse oxidativo e doenças relacionadas.


Referências:

 

Voltar